A quantidade de empresas que comercializam seguros e o volume de público consumidor deste tipo de serviço têm crescido nos últimos anos. Só no percentual do Produto Interno Bruto (PIB) movimentado por este segmento, o impacto foi de seis pontos para mais entre o que era registrado no começo da década (2% no início dos anos 2000 para 8% em 2018).

Há cada vez mais clientes disponíveis a proteger o seu patrimônio por meio de uma apólice de seguro. E a própria diversidade de prestadores de serviço neste ramo possibilitou o aumento da concorrência e boa variação no preço final das cotações. Há para todos os perfis de consumo, desde as empresas mais tradicionais até as mais inovadoras, que muitas das vezes permitem fazer tudo por meio de um aplicativo.

Diante desse cenário, em que ponto da evolução como seguradora você está? Seu negócio já internalizou a transformação digital e a desmaterialização de processos e operações analógicas? Nós sabemos que muita gente não oferece soluções digitais por acreditar que ainda há procedimentos que dependem do papel impresso e da assinatura manuscrita do cliente, e por isso elaboramos um infográfico para tirar as suas dúvidas.

As soluções passam pela digitalização e automatização de processos, como o constante envio e recebimento de propostas, contratos e apólices entre o cliente, o corretor e a seguradora. Sem contar que o pronto atendimento dessas demandas, sobretudo nas fases de prospecção, pode ser um diferencial e tanto para transformar alguém que solicitou um orçamento em um cliente.

Fluxo de aprovação mais rápido

Além da troca de documentos entre corretor e potencial cliente já no começo da cotação, a hora da assinatura da apólice é uma das mais críticas. O fluxo compreende a cotação em diversas seguradoras, o recebimento destes documentos, o encaminhamento para o cliente, a escolha da cotação que mais o atende e a assinatura da apólice, finalmente.

Há uma maneira muito mais ágil de fazer tudo isso sem precisar remeter documentos físicos pelo correio: o uso de tecnologias para assinatura de documentos eletrônicos e gestão e assinatura de contratos digitais, tudo isto em compliance com as normas e leis de certificação digital no Brasil.

No infográfico que você pode acessar gratuitamente a partir deste link, nós explicamos como essa tecnologia permite que a operação seja totalmente digital com a mesma validade jurídica de quem o faz usando uma caneta e um papel.

Assinatura híbrida: o novo conceito em tramitação de documentos

Entenda a Assinatura Digital

A assinatura digital utiliza uma infraestrutura de chaves criptográficas baseadas na legislação brasileira para conferir autenticidade a um documento ou contrato eletrônico. Para isso é necessário possuir um certificado digital, que é uma identidade eletrônica de criptografia complexa fornecida por autoridades certificadoras credenciadas a ICP-Brasil

Para realizar uma assinatura digital em um documento, é obrigatório que o assinante possua seu próprio certificado digital. A confiança das assinaturas digitais é determinada a partir da criptografia e da validade do certificado digital utilizado na assinatura.

Entenda a Assinatura Eletrônica

Outra forma de assinar documentos é por meio da assinatura eletrônica, que dispensa o uso de um certificado digital. Esta tem a confiança determinada por evidências como: geolocalização, endereço IP do assinante e o próprio e-mail do usuário.

Assinatura Híbrida 

É uma funcionalidade que permite a utilização simultânea da assinatura digital e assinatura eletrônica no mesmo documento.  Esta função é uma grande facilitadora nas relações de contratualização eletrônica onde uma das partes não possui certificado digital. 

Veja a relação entre a seguradora, um corretor de seguros e o cliente segurado:  a seguradora pode utilizar um certificado do tipo ICP-Brasil e assinar o contrato digitalmente, já o vendedor da apólice e o cliente final podem utilizar a assinatura eletrônica para validar os documentos. 

Lembre que assinaturas de documentos digitais são realizadas com o auxílio de um assinador digital.

É aí que uma solução como o BRy Cloud atua: você pode coletar assinaturas em contratos com a validação de dois tipos de assinatura no mesmo documento: assinatura digital (da seguradora), e eletrônica (do cliente). 

Isso reduz o tempo dedicado a essa etapa, elimina a tramitação e o armazenamento de papel, além de possibilitar que todas as partes tenham acesso à certificação digital.

Você pode conhecer mais formas de diminuir o tempo de tramitação de documentos e de otimização de rotinas clicando aqui para acessar nosso infográfico gratuito. Não perca tempo e saiba mais agora!