Promo BRy Cloud Assine documentos digitais online. Simples e seguro. Experimente grátis

Assinatura híbrida facilita a gestão de documentos digitais

Quando falamos em assinatura digital de documentos, é comum que as pessoas confundam dois termos parecidos: a assinatura digital e a assinatura eletrônica. Ambas são tecnologias que conferem mais segurança aos documentos eletrônicos, otimizam o tempo gasto com assinatura de contratos e reduzem custos com logística, quando comparadas a assinatura manual. Porém, uma não é igual a outra. Existem diferenças técnicas entre as duas. Até pouco tempo, quando um contrato precisava ser assinado digital ou eletronicamente, era necessário que todas as partes assinassem da mesma forma. Hoje, já é possível realizar uma assinatura híbrida, ou seja, um mesmo documento recebendo assinaturas digitais e eletrônicas.

Mas como é possível fazer isso? Neste post, vamos explicar a diferença entre os dois tipos de assinatura e os benefícios que a utilização de ambas pode trazer à sua empresa. Aproveite a leitura!

 

Assinatura híbrida une digital e eletrônica

Vamos começar relembrando como funciona uma assinatura digital. Ela é uma marca criptográfica inserida em um documento digital. Para realizá-la, é fundamental que o usuário tenha o seu próprio certificado digital. Ele é a identidade eletrônica de uma pessoa ou empresa, também conhecido como e-CPF ou e-CNPJ. Para obtê-lo, deve-se procurar uma Autoridade Certificadora. Esta entidade irá conferir os documentos necessários, a identidade do titular e criará a identidade digital.

O certificado, na prática, consiste em um arquivo contendo os dados referentes à pessoa ou empresa, protegidos por criptografia altamente complexa e com prazo de validade pré-determinado. Esse arquivo pode ser armazenado em um token, smart card, ou em uma nuvem. Na hora da assinatura, são as informações criptográficas contidas no certificado que validam e conferem legitimidade à assinatura digital, comprovando que ela foi realizada pelo dono do certificado. Portanto, uma assinatura digital válida só é possível se o assinante possuir um certificado digital.

Já para realizar uma assinatura eletrônica, não é preciso ter o certificado digital. Uma assinatura deste tipo tem a confiança determinada por outros fatores. Na hora da assinatura, o software assinador recolhe uma série de evidências digitais que podem garantir a identidade do assinante. Essas provas podem ser: geolocalização, endereço de IP do assinante, e-mail do usuário captados no momento da assinatura. A sua validade dependerá da força e veracidade dessas evidências, que precisarão ser comprovadas.

Este tipo de assinatura é utilizado somente nos casos em que as partes a aceitam e confiam, segundo a medida provisória 2.200-2 2001. Ou seja: documentos com assinatura eletrônica podem ser válidos juridicamente em alguns casos, somente se todos concordarem sobre sua validade.

Podemos dizer que a principal diferença entre os dois tipos de assinatura é que a digital precisa obrigatoriamente do certificado digital, enquanto a outra não. Ambas podem ser usadas por empresas para diferentes necessidades. Com a união das duas, é possível ampliar o acesso à assinatura online de diversos tipos de contratos.  Essa é a assinatura híbrida.


 

Solução da BRy utiliza assinatura híbrida

A combinação das duas assinaturas pode ser utilizada para otimizar processos internos de corporações, onde seus funcionários podem assinar documentos eletrônicos sem a necessidade de um certificado digital. A empresa poderá utilizar certificado e o funcionário assinatura eletrônica, por exemplo, em processos de contratação, solicitação de férias, documentos internos, memorandos, etc.

Mas como realizar a assinatura híbrida de forma eficiente? A BRy Tecnologia, empresa referência em certificação digital no Brasil, é pioneira em um sistema de coleta de assinaturas que permite a inclusão dos dois tipos de firma em um mesmo documento. Trata-se da plataforma de assinaturas e certificação digital, o BRy Cloud. Com ele, o criador da coleta pode definir quem são os assinantes do documento e qual tipo de assinatura eles deverão fazer.

O primeiro passo é criar a coleta de assinaturas, definir quem são os participantes, incluindo o e-mail e CPF de cada um. Os assinantes recebem um e-mail com a notificação de assinatura. Ao receber a notificação, eles são direcionados para a assinatura do documento. Os participantes que assinarão digitalmente deverão cadastrar rapidamente o seu certificado digital no BRy Cloud, caso ainda não o tenham feito, e realizar a assinatura digital normalmente.

Já quem realiza a assinatura eletrônica precisará apenas permitir a assinatura e a coleta de dados de geolocalização do computador. Como diferencial de segurança, o BRy Cloud coleta as evidências da assinatura eletrônica e as armazena em um local seguro. Além disso, o sistema utiliza carimbo do tempo. O carimbo é um tipo de assinatura digital que garante que as informações estavam íntegras em uma data e hora específica, conferindo mais segurança às evidências de assinatura eletrônica.

Após a assinatura, os participantes recebem um relatório com todas as informações da coleta. A principal vantagem da funcionalidade de assinatura híbrida é que não exclui pessoas que não possuem certificado digital de uma coleta de assinaturas online. Dessa forma, muito mais pessoas podem assinar contratos sem sair de casa, reduzindo o tempo gasto nesse tipo de processo.

 

Deseja conhecer mais sobre a solução da BRy para coleta de assinatura digital? Fale com um de nossos especialistas.

Alex Sandro da Silva Pereira

Receba nossas novidades

Cadastre-se na nossa newsletter e fique por dentro de tudo sobre certificação e assinatura digital

Não enviaremos spams :)

Comentários