A segurança da informação é, hoje, um dos temas mais estratégicos para a  gestão de negócios. Empresas que coletam e armazenam dados precisam estar em compliance com normas, regulamentações e políticas de segurança como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) para evitar vazamentos, ataques digitais, desastres tecnológicos ou falhas humanas que comprometam a proteção das informações. Isso é fundamental para o sucesso e a reputação das corporações.

Nesse contexto, os desenvolvedores desempenham um papel chave. São esses profissionais os responsáveis por fomentar a segurança da informação, não só através da busca por vulnerabilidades nos sistemas, como também na implantação e desenvolvimento de soluções seguras. Mas como fazer isso? 

Continue acompanhando o texto e conheça 5 dicas para desenvolver sistemas confiáveis.

Segurança da informação: qual sua importância para as empresas

A LGPD não é a primeira norma a ser seguida para regulamentar a proteção de dados, mas, ao entrar em vigor, causou grande impacto no mundo corporativo. CEOs e diretores começaram a debater mais sobre esse tema, preocupados em implantar tecnologias que viabilizem a segurança da informação. 

Os sistemas de informação armazenam, por exemplo, dados de contratos com fornecedores de uma empresa, nomes e números de documentos pessoais de colaboradores e gestores, faturamento e outros dados estratégicos para o negócio. Portanto, qualquer falha pode ocasionar a exposição de informações sensíveis,  prejudicando a reputação da empresa.

Assim, os dados sob domínio de uma organização devem ser considerados um patrimônio que precisa ser preservado e protegido do acesso de pessoas não autorizadas. 

Qual o papel dos desenvolvedores?

Os desenvolvedores devem implantar soluções que atendam aos requisitos da legislação e que tenham recursos para defender o sistema contra ataques de hackers, proteger as informações da empresa disponíveis na internet e evitar o acesso de pessoas não autorizadas a dados sigilosos. Para isso, quatro pilares da segurança da informação devem ser considerados:

  • Confidencialidade;
  • Integridade;
  • Disponibilidade; 
  • Autenticidade.

O certificado digital, por exemplo, pode ser incorporado ao sistema de informação para aumentar a segurança. Para identificar o portador, essa tecnologia utiliza dados atrelados a um par de chaves criptográficas, uma pública e a outra sob a posse do proprietário. Sem uma delas, o acesso aos dados, a validação e a autenticação de documentos ou operações são inviáveis.

5 dicas para desenvolver sistemas mais confiáveis

Para desenvolver sistemas confiáveis e alcançar um elevado nível de segurança da informação, é preciso eliminar qualquer possibilidade de brechas. 

Veja o que você pode fazer para evitar situações de riscos e o comprometimento dos dados da sua empresa:

1. Restringir o acesso ao desenvolvimento

Esteja certo de que o ambiente de desenvolvimento do sistema de informação seja seguro. Isso significa que o controle e integridade do projeto não devem ser acessados por pessoas externas, para assim evitar ações inesperadas que alterem o ambiente. A biometria é um controle de acesso que pode ser usado, pois libera a entrada apenas para as pessoas autorizadas após conferir a impressão digital, voz, padrão da íris ou do rosto.

2. Usar ferramenta para gestão de código fonte

Ao utilizar uma ferramenta de gerenciamento é possível ter maior integridade e organização do código, o que pode ser muito importante para evitar erros no sistema em produção. É interessante também, executar testes e validações para conferir o desempenho dos trechos do código fonte antes da implementação final.

3. Corrigir bugs e editar uma documentação do software

Para evitar bugs no sistema, tenha uma documentação e correção dos possíveis problemas. Contar com uma documentação de software bem estruturada também é outra dica valiosa para você ter um processo de desenvolvimento de qualidade e ainda facilitar a escalabilidade e melhorias futuras do sistema.

4. Integrar ferramentas robustas para garantir a segurança da informação

Para garantir a confidencialidade, integridade, disponibilidade e autenticidade do sistema, integre soluções com recursos que proporcionem isso. Além do certificado digital e da biometria, você pode contar com a assinatura eletrônica, carimbo do tempo e blockchain numa única API.

5. Buscar parceiros com experiência de mercado

A segurança da informação exige muita atenção na escolha de empresas parceiras, seja para o apoio no desenvolvimento ou fornecimento de tecnologias. Ao integrar soluções de terceiros,  tenha certeza que elas são confiáveis e eficientes o bastante para proteger seus dados de todos os tipos de vulnerabilidades. Busque, também, por parceiros que forneçam tecnologias hospedadas na nuvem para elevar o nível de segurança.

Quer saber mais sobre APIs? Assista à nossa websérie sobre API para desenvolvedores. Veja, passo a passo, por que e como integrar e conheça cases de sucesso de implementação!